Coluna

Gerra na Ucrãnia

A guerra na Ucrânia começou em 2014, depois que a Rússia anexou a Crimeia, uma região da Ucrânia, e apoiou separatistas pró-russos em uma insurreição no leste da Ucrânia. O conflito se intensificou, com trocas de tiros, bombardeios e ataques terroristas, resultando em milhares de mortes e deslocamentos de pessoas.

A guerra na Ucrânia começou em 2014, depois que a Rússia anexou a Crimeia, uma região da Ucrânia, e apoiou separatistas pró-russos em uma insurreição no leste da Ucrânia. O conflito se intensificou, com trocas de tiros, bombardeios e ataques terroristas, resultando em milhares de mortes e deslocamentos de pessoas.

Os separatistas pró-russos formaram duas “repúblicas populares” na região leste da Ucrânia, Donetsk e Luhansk, e declararam independência, que não foi reconhecida pela Ucrânia ou pela maioria dos países do mundo. O governo ucraniano lançou uma operação militar para retomar o controle da região, mas as forças separatistas resistiram, com o apoio de tropas e armamento da Rússia.

O conflito na Ucrânia causou tensões diplomáticas entre a Rússia e o Ocidente, incluindo sanções econômicas e políticas contra a Rússia. O acordo de paz de Minsk, assinado em 2015, visava encerrar o conflito, mas as violações e ataques continuaram, e a implementação do acordo foi limitada.

A guerra na Ucrânia continua até hoje, com a situação ainda em grande parte estagnada, apesar de várias tentativas de resolução do conflito. A região leste da Ucrânia permanece sob o controle de separatistas pró-russos, e a tensão continua entre a Ucrânia e a Rússia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!