DestaquesNotícias

Câmara de Goiânia aprova novo código de postura e socorro financeiro para a Comurg

Processo do Código de Posturas ava p após o presidente da Câmara, vereador Romário Policarpo (Patriota), assumir o controle do texto que estava em tramitação desde setembro de 2022.

A Câmara Municipal de Goiânia aprovou, nesta quinta-feira (9/11), em segunda votação, o projeto de lei que estabelece o novo Código de Posturas da cidade. O texto, que agora segue para sanção do prefeito Rogério Cruz (Republicanos), vai regulamentar as atividades comerciais, industriais e de serviços na capital nos próximos anos. Além disso, um socorro financeiro superior a R$ 68 milhões foi aprovado pelos vereadores para a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg).

O processo do Código de Posturas teve andamento após o presidente da Câmara, vereador Romário Policarpo (Patriota), assumir o controle do texto que estava em tramitação desde setembro de 2022.

O novo Código de Posturas permite que o comércio abra as portas em qualquer horário, desde que observada a legislação trabalhista, segurança e o sossego público. A emenda que trata do funcionamento de casas noturnas e locais que tenham música ao vivo também foi aprovada. Dessa forma, estes estabelecimentos poderão funcionar sem nenhum questionamento quanto aos ruídos promovidos, atendendo assim uma demanda antiga do setor produtivo.

O projeto original apresentava 37 emendas, mas foi aprovado com 34. Três delas foram unificadas devido semelhanças e outra, retirada. Esta última tratava das mudanças nas Áreas de Preservação Permanente (APPs), que reduzia de 50 para 30 metros a largura das faixas bilaterais próximas a córregos e cursos d’água.

Abertura de crédito para a Comurg

Um aporte financeiro superior a R$ 68 milhões também foi aprovado, pela Câmara de Vereadores, para a Comurg. A medida visa sanar débitos fiscais da companhia, que passa por sérios problemas financeiros.

De acordo com o relator do projeto, vereador Thialu Guioti (Avante), a Comurg precisa de mais esse “socorro” para que não haja um novo colapso na coleta de lixo da capital. Guioti também pontuou que a abertura de crédito atende uma das demandas apresentadas no relatório final da Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investigou irregularidades na gestão da companhia.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!