NotíciasPolítica

Biblioteca Braille oferece treinamento com urna eletrônica para deficientes visuais

Equipamento está disponível durante 15 dias e servidores treinados pela Justiça eleitoral vão auxiliar os interessados. Iniciativa é aberta a todos os públicos e visa facilitar o exercício do voto

Uma urna eletrônica adaptada para pessoas com deficiência visual fica disponível a partir desta sexta-feira (02/09) na Biblioteca Braille José Álvares de Azevedo, unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), durante 15 dias, com acesso ao eleitor que deseja se preparar para o dia da votação. O equipamento é habilitado com dispositivo de som e dispõe de fones de ouvido para o manuseio. Servidores da biblioteca foram treinados pela equipe do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), nesta quinta-feira (01/09), para auxiliar os interessados em testar a urna.
A iniciativa é da Biblioteca Braille, segundo o coordenador da unidade Adelson Alves da Silva, que solicitou o treinamento ao TRE pensando em facilitar a votação não só para o público deficiente visual como também para todo eleitor interessado em ter esse contato antecipado com a urna.
“O acesso à urna é aberto para todo o público. Oportunidade para as pessoas que quiserem aprender a usar, conhecer as atualizações que foram implementadas e esclarecer dúvidas quanto ao funcionamento”, ressalta Adelson.
“A partir do momento que as pessoas têm acesso ao aparelho e passam a entender o seu funcionamento, seu mecanismo e seus dispositivos de segurança, elas podem difundir essa informação e contribuir com o esclarecimento da população. Importante para sanar dúvidas e eliminar também suposições inadequadas que circulam sobre essa ferramenta”, pontua o coordenador.
Como funciona
As urnas estão equipadas com informações do sistema Braille e áudio. Também será disponibilizado um fone de ouvido com o qual o eleitor poderá ouvir o número e o nome do candidato escolhido e até dos suplentes. O equipamento preparado para o público com deficiência visual não iniciará a votação de imediato, a tela ficará estática, enquanto o eleitor ouve orientações sobre os procedimentos que vêm a seguir.
Além disso, enquanto a votação não for iniciada, o eleitor terá a possibilidade de fazer a regulagem do áudio, sendo permitido aumentar ou diminuir o volume, para tornar a experiência mais satisfatória.
Com a atualização, as urnas agora contam com recursos mais inclusivos. Além do sistema Braille, áudio e aprimoramento do teclado, também foi feita a inclusão de um intérprete de libras na tela do dispositivo.
Foto: Secult Goiás
Secretaria de Estado da Cultura – Governo de Goiás
Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!