DestaquesNotícias

Eliana Fala Sobre Nova Fase na Globo e Desafios Pessoais em Entrevista ao Fantástico

“Transição de emissora exigiu muita coragem, mas senti que precisava desse movimento", afirma a apresentadora, que irá comandar o Masked Singer Brasil e integrar o time do Saia Justa no GNT.

Eliana, 51 anos, concedeu sua primeira entrevista oficial como nova contratada da Globo, em um bate-papo emocionante com a repórter Renata Capucci no Fantástico. A mudança, especulada há algum tempo, foi concretizada na última semana, marcando uma nova fase na carreira da apresentadora.

 

“A transição de emissora, da minha parte, eu precisei de muita coragem para fazer, porque não é que as coisas não estavam fluindo, estavam muito bem, mas eu precisava desse movimento”, afirmou Eliana. “E quando eu fiz 50 anos eu saquei que tinha alguma coisa diferente, alguma chavinha mudou. E mudou para melhor. Realmente um ano muito diferente na minha vida.”

 

Na nova casa, Eliana vai comandar o Masked Singer Brasil, além de ser uma das apresentadoras do Saia Justa no canal pago GNT. A apresentadora destacou a importância da experiência acumulada ao longo de sua carreira e espera trazer seu público fiel consigo nessa transição. 

 

“Eu venho de muitos anos na televisão. Primeiro, por 16 anos, eu falei com as crianças dessa família e aí eu fiz a transição, uma transição muito bem-sucedida para um ambiente onde só havia homens, predominantemente masculino, que é programas de auditório aos domingos. A gente sabe dos grandes nomes que fizeram a história da televisão,” lembrou. “Então é essa família que eu trago junto comigo ao longo desses anos. Eu fui construindo a confiança, a credibilidade… Isso é uma construção, você não consegue ter esse carinho, essa proximidade com o público de uma hora para a outra.”

 

Eliana se emocionou ao falar sobre a morte do pai, José Bezerra, que faleceu em março aos 92 anos. “Eu vivenciei a passagem do meu pai muito recentemente, ele veio morar comigo. Para mim, envelhecer é coisa boa, esse é o bônus de estar vivo. Transição profissional aos 50 anos é bonito de ver”, contou, acrescentando com um toque de humor, “O ônus é o colágeno, a menopausa que está batendo na porta… (risos).”

 

Outro momento de grande emoção foi quando relembrou a segunda gravidez, que resultou no nascimento de sua filha caçula, Manuela, de seis anos. Na época, Eliana precisou ficar cinco meses hospitalizada e passar por uma cerclagem, uma cirurgia para evitar o parto prematuro. “Eu aprendi principalmente que a gente não tem controle de nada.”

 

Filha de um zelador e de uma diarista, Eliana destacou os valores que procura transmitir aos filhos, que são “coisas que a gente não compra com dinheiro nenhum”: respeito, empatia, amor e honestidade. “No meu caso, que vim de uma família muito simples, muito humilde, eu vivenciei muitas coisas, o que é muito bom porque me deixa sempre com um pezinho no chão.”

 

“Tenho a humildade de saber que eu cheguei onde cheguei, mas não cheguei sozinha. E cheguei muito em função da minha fé, sou devota de Nossa Senhora,” disse. “Quero honrar a minha família, estar sempre com eles muito próximos. A maternidade me trouxe o desejo de ser alguém melhor para os meus filhos, pro mundo, pro meu trabalho, para a minha comunicação, tudo por conta deles.”

 

A entrevista completa pode ser conferida no Fantástico e nas redes sociais da TV Globo.

 

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!