Sociedade

Em dois anos, Ministério da Saúde amplia em 95% investimentos em ações e serviços

Em dois anos, o Ministério da Saúde aumentou a execução orçamentária e garantiu a aplicação de recursos beneficiando milhões de brasileiros com mais serviços e ações em saúde. Balanço apresentado nesta quinta-feira (04/01) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, aponta um crescimento de 95% em investimentos que foram garantidos com recursos de R$ 6,6 bilhões. Com este adicional de recursos, foi possível atender emendas e projetos e possibilitar a aquisição de equipamentos em saúde, construção de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), reforma e ampliação de obras e serviços de saúde, entre outros.

“Esse ano nós executamos 95% a mais de investimentos, em comparação com 2015, sempre em uma escala crescente. O modelo de gestão que estabelecemos no ministério, com transparência e austeridade, tem permitido reaplicar os recursos economizados de R$ 4,5 bilhões em mais serviços de saúde para a população. Com isso, estão sendo adquiridos novas ambulâncias, vans, castra móveis, gabinetes dentários e milhares e milhares de equipamentos distribuídos para melhorar a infraestrutura dos serviços de saúde”, resumiu o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A melhor execução permitiu a liberação de R$ 5 bilhões de recursos em parcela única para o aumento dos pisos da atenção básica e ambulatorial e hospitalar. Outros R$ 1,2 bilhão foram direcionados para novas habilitações em urgência, emergência e serviços especializados em saúde de todo o país. Com isso, foi possível expandir o número de cirurgias eletivas, exames de pré-natal e ampliar as equipes na atenção básica, por exemplo.

O Ministério da Saúde também simplificou as regras de solicitação de recursos para veículos e gabinetes odontológicos. Assim, para ampliação e renovação da frota do Samu 192, foram R$ 268,4 milhões para 1.449 ambulâncias; R$ 409,9 milhões para 4.890 ambulâncias brancas; R$ 113,4 milhões para 597 vans para o transporte sanitário e R$ 147,4 milhões para 5.257 consultórios odontológicos e 64 unidades odontológicas.

Em dois anos, o Ministério da Saúde aumentou a execução orçamentária e garantiu a aplicação de recursos beneficiando milhões de brasileiros com mais serviços e ações em saúde. Balanço apresentado nesta quinta-feira (04/01) pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, aponta um crescimento de 95% em investimentos que foram garantidos com recursos de R$ 6,6 bilhões. Com este adicional de recursos, foi possível atender emendas e projetos e possibilitar a aquisição de equipamentos em saúde, construção de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), reforma e ampliação de obras e serviços de saúde, entre outros.

“Esse ano nós executamos 95% a mais de investimentos, em comparação com 2015, sempre em uma escala crescente. O modelo de gestão que estabelecemos no ministério, com transparência e austeridade, tem permitido reaplicar os recursos economizados de R$ 4,5 bilhões em mais serviços de saúde para a população. Com isso, estão sendo adquiridos novas ambulâncias, vans, castra móveis, gabinetes dentários e milhares e milhares de equipamentos distribuídos para melhorar a infraestrutura dos serviços de saúde”, resumiu o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

A melhor execução permitiu a liberação de R$ 5 bilhões de recursos em parcela única para o aumento dos pisos da atenção básica e ambulatorial e hospitalar. Outros R$ 1,2 bilhão foram direcionados para novas habilitações em urgência, emergência e serviços especializados em saúde de todo o país. Com isso, foi possível expandir o número de cirurgias eletivas, exames de pré-natal e ampliar as equipes na atenção básica, por exemplo.

O Ministério da Saúde também simplificou as regras de solicitação de recursos para veículos e gabinetes odontológicos. Assim, para ampliação e renovação da frota do Samu 192, foram R$ 268,4 milhões para 1.449 ambulâncias; R$ 409,9 milhões para 4.890 ambulâncias brancas; R$ 113,4 milhões para 597 vans para o transporte sanitário e R$ 147,4 milhões para 5.257 consultórios odontológicos e 64 unidades odontológicas.

 

Fonte: MS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!