Política

Prefeitura de Goiânia acaba com o uso de cartões corporativos

A Prefeitura de Goiânia anunciou nesta sexta-feira (6/8) a extinção dos cartões corporativos no âmbito da administração municipal, incluindo o que é utilizado pelo prefeito Rogério Cruz.

Implantado em 2003 através do Decreto 2.685, o cartão corporativo é utilizado como meio de pagamento na efetivação da aquisição de bens e serviços, e será substituído pela dispensa de licitação, modalidade já existente e prevista na Lei n. 8.666/93 e na Lei n. 14.133/2021, que exige um procedimento prévio à despesa.

O secretário de governo Arthur Bernardes, explicou que a dispensa de licitação é utilizada de forma eficiente em toda administração pública brasileira, em diferentes níveis de governo. Ele pontuou que, justamente por isso, o prefeito decidiu suspender os cartões, enxergando a necessidade de maior transparência e controle dos gastos públicos. Segundo o secretário, “a preocupação é proteger o erário e justificar os gastos para os cidadãos que pagam seus impostos”.

O decreto, que foi publicado nesta sexta no Diário Oficial de Goiânia em edição suplementar, prevê um prazo de 15 dias para suspender o uso do cartão, como uma espécie de período de transição. A Procuradoria-Geral, a Controladoria-Geral e a Secretaria de Administração entregarão o manual de orientação aos gestores sobre como proceder com a instrução processual que entrará em vigor.

Com a dispensa de licitação, será possível aprimorar práticas de controle e monitoramento das despesas públicas, disponibilizando todo o processo de compra detalhado no portal da transparência, desde o contrato e nota fiscal, até a devida justificativa de contratação.

A controladora-geral do Município, Aline do Espírito Santo, enfatizou que a pasta tem trabalhado cotidianamente aferindo a qualidade de transparência do Município. “É uma determinação do prefeito Rogério Cruz que o portal da transparência da Prefeitura seja acessível, disponível e de fácil utilização”, complementou.

Tatiana Accioly, procuradora-geral de Goiânia, reforçou que o processo de dispensa de licitação é mais transparente que as compras feitas com o cartão corporativo. Ela acrescentou, ainda, que a Procuradoria está a disposição de secretários municipais e presidentes de autarquias para esclarecimentos sobre algum processo dentro da dispensa de licitação.

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!