Em audiência com José Eliton, Gustavo Mendanha aponta demandas de Aparecida

13 de novembro de 2018

Ao se reunir na tarde desta segunda-feira, 12, com o governador de Goiás, José Eliton, o prefeito Gustavo Mendanha apresentou diversas demandas do município de Aparecida ao gestor estadual. Uma das principais, segundo Gustavo Mendanha, é a doação da área da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), onde será implantado o Complexo Empresarial Metropolitano Norberto José Teixeira (CEM), que vai permitir, por meio de parceria imobiliária, 400 novas áreas para empresas. “O governador se comprometeu a buscar uma solução nos próximos dias. Com o Complexo CEM vamos gerar muitos empregos em Aparecida, colocando mais áreas à disposição de empreendedores de Aparecida, de Goiás, do Brasil e do Mundo”, argumentou o prefeito.

Para apresentar cada uma das pautas da audiência pública o prefeito levou os secretários André Rosa – Fazenda, Valéria Petersen – Educação e Cultura, Gerfeson Aragão – Esporte, Lazer e Juventude, Ana Clara Dias – Comunicação, Naira Rossi Lelis – Transparência, Fiscalização e Controle, Luziano da Castro Vale – Mobilidade e Defesa Social.

Entre os temas abordados pelos secretários e prefeito estavam: renovação do contrato entre Estado e Prefeitura para que os servidores municiais tenham direito ao Ipasgo, que é o instituto de assistência dos servidores públicos de Goiás; doação de veículos da Polícia Civil (PC) (seis para a Guarda Civil Municipal e dois para a Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade de Aparecida (SMTA);  cessão de uso de bens imóveis de 16 escolas municipalizadas e doação de seis Ginásios de Esportes para que projetos sejam implantados. “Estamos há dois anos aguardando essa devolução dos espaços pelo Estado para que o município administre. Com isso poderemos reformar e oferecer esses ambientes para a sociedade”, disse o secretário de Educação Gerfeson Aragão.

“A reunião foi muito proveitosa. São coisas que o município ficou esperando e não aconteceram e hoje trouxemos essas pautas. Em nome do meu povo quero agradecer a forma respeitosa com que o governador sempre tratou Aparecida de Goiânia”, concluiu Gustavo Mendanha.

“Nossos intuito é unir forças para servir ao público com olhar pensando no coletivo. O importante é que a distância política não interferiu na nossa relação administrativa”, avaliou José Eliton.

Dívida do Estado com Aparecida

O secretário de Fazenda de Goiás, Manoel Xavier, lembrou que o Estado possui uma dívida com Aparecida de um esgoto do Complexo Prisional Odenir Guimarães despejado no município. Para sanar a questão, o promotor de justiça Marcelo Celestino propôs ao Estado pagar o município de Aparecida com mão de obra de detentos. O prefeito Gustavo Mendanha aceitou acordo de pronto. “Onde tenho que assinar?”, brincou. Os entes públicos ão acertar como essa prestação de serviços vai acontecer.