José Eliton abre a 73ª Exposição Agropecuária de Goiânia, atraindo a atenção do Brasil e do mundo para o agronegócio no Estado

19 de maio de 2018

A 73ª Exposição Agropecuária de Goiânia trará à capital do Estado, de hoje até o próximo dia 27, representantes comerciais das embaixadas da Bolívia, Colômbia, Turquia, Nova Zelândia, Irã, China, Paraguai, Holanda, Suécia, Líbano, Israel e Alemanha que participarão da Rodada de Negócios, juntamente com empresários do ramo do agronegócio. Nesse clima de aliança comercial de Goiás com o mundo que o governador José Eliton fez a abertura da exposição. Segundo ele, a exposição mostra “o novo Goiás, o Estado que se desenvolve olhando para o futuro, que nasce para o Brasil e se projeta para o mundo”.

A 73ª Exposição Agropecuária de Goiânia “é um evento tradicional, que congrega toda a família goiana, famílias de outros estados que vêm a Goiás conhecer nossas potencialidades, e de outros países, que vêm aqui conhecer toda a nossa tradição na pecuária e na agricultura, que é referência para o Brasil e o mundo”, frisou José Eliton.

Ele chegou ao Parque de Exposições Agropecuária acompanhado do prefeito Íris Resende e do presidente da SGPA, Tasso José Jayme, quando destacou que a agropecuária é vitrine nessa feira, que hoje é referência em termos nacionais e projeta Goiás como um Estado inovador e de destaque no agronegócio. Acompanharam o governador, deputados, senadores, secretários de Governo, e representantes do setor rural.

Panorama – A 73ª Exposição recebe aproximadamente 800 animais bovinos de elite e terá leiloados cerca de 1 mil bovinos. Na Galeria dos Garanhões e Equinos haverá exposição de 300 cavalos de várias raças. Para Tasso José Jayme, “a expectativa é a melhor possível, nesse setor que gera empregos e renda não só para o Estado de Goiás, mas para todo o Brasil”.

A feira do agronegócio, locomotiva da economia goiana, vai gerar 2,5 mil empregos diretos e 10 mil indiretos. Foram contratados mais de 1,5 mil vigilantes para garantir a segurança das 400 mil pessoas que devem comparecer à festa e movimentar até R$ 80 milhões.

O Agronegócio é a principal atividade econômica de 35% dos municípios goianos, uma das principais fontes de geração de empregos em Goiás. A safra goiana de grãos do período 2017/2018 deverá ser de mais de 22 milhões de toneladas, a 4ª maior do País. O rebanho goiano é de 22,8 milhões de cabeças de gado (10,5% do rebanho nacional).

Goiás ocupa a 6ª posição no ranking brasileiro de produção de frangos, a 6ª na produção de ovos de galinha, e o 5º lugar na produção de leite. No acumulado do mês de abril, a balança comercial registrou superávit de US$ 504,4 milhões.