NotíciasPolítica

Governo de Goiás intensifica ações de combate ao Aedes aegypti

Cronograma dos municípios a receberem as operações é definido com representantes das Regionais de Saúde. Na semana passada, Palmeiras de Goiás recebeu força-tarefa com envolvimento de gestores, profissionais e população
O Governo de Goiás definiu como uma das prioridades para a área da saúde neste ano o combate efetivo ao mosquito Aedes aegypti e a prevenção às doenças causadas pelo vetor, em especial a dengue, chikungunya e zika. Com esse propósito, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou, ao longo da semana passada, uma força-tarefa em Palmeiras de Goiás, município que integra a Região de Saúde de Oeste 2.
A superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Flúvia Amorim, destaca que o reforço das ações foi estabelecido em função do elevado número de casos de dengue notificados no Estado em 2022, sobretudo nos últimos meses. No ano passado, foram notificados 5.754 casos da doença em Goiás, o que demonstra um aumento de 578,54% em relação a 2021, quando foi feito o registro de 848 casos.
Flúvia Amorim antecipa que os municípios da Regional de Saúde Estrada de Ferro serão os próximos contemplados com a megaoperação. A seleção dessas cidades será feita durante reunião com os representantes da regional e gestores municipais, que deve ser realizada até o fim deste mês. Ela destaca que a SES tem como uma de suas atribuições ouvir as demandas da população e ofertar o apoio necessário aos municípios para o desenvolvimento de ações consideradas essenciais.
Força-tarefa
Na cidade de Palmeiras de Goiás, a força-tarefa teve início na segunda-feira (16/1). A equipe multiprofissional, coordenada pela superintendente Flúvia Amorim, foi composta por servidores das áreas de assistência, controle de vetores e de vigilância epidemiológica. Inicialmente, o grupo reuniu-se com o prefeito da cidade, Vando Vitor Alves; o secretário municipal de Saúde, Carlos Alberto Mamede Corrêa Júnior; demais secretários e profissionais de saúde do município para debater a questão e definir a operação.
É importante reforçar que a população tem papel fundamental no combate aos focos de reprodução do mosquito, realizando limpezas nas residências e quintais semanalmente, a fim de acabar com qualquer possibilidade de água parada, local usado pelo mosquito para o depósito das larvas e, consequentemente, aumento da contaminação. “Precisamos que as pessoas tenham consciência do seu papel neste trabalho árduo de combate ao Aedes aegypti. A limpeza e a vigilância de suas casas são essenciais para a redução no número de casos da doença em todo o Estado”, reforça Flúvia Amorim.
Inicialmente, a equipe fez uma capacitação contemplando o pessoal responsável pelo atendimento de pacientes no município de Palmeiras de Goiás. Com o apoio de agentes de endemias e agentes comunitários de saúde, o grupo vistoriou os colégios e as faculdades da cidade. Em todos, foram debelados focos e realizado o tratamento químico para combate ao Aedes aegypti.
A ação de identificação e bloqueio dos focos teve o respaldo de uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, que coordenou o sobrevoo de drones pela cidade para a identificação dos pontos críticos. Todos os prédios públicos de Palmeiras de Goiás foram vistoriados e tratados pelas equipes.
Em forma de mutirão, as equipes fizeram visitas domiciliares na quinta-feira (19/1) no Bairro Bariloche, que apresenta maior incidência de criadouros do mosquito. Além de vistoriar os imóveis, identificar e eliminar focos, os agentes repassaram informações aos proprietários sobre a necessidade de manter o local sem utensílios e objetos que acumulam a água parada onde o mosquito se reproduz com muita facilidade.
Foto: SES-GO
Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás
Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!