AgronegócioNotícias

Em Goiás, produção de laranja deve crescer 1,9% em 2022

Edição de setembro do boletim Agro em Dados traz análise sobre produção da fruta no Estado, além de mapas e gráficos de sete segmentos agropecuários

A laranja é uma das culturas que devem registrar crescimento este ano em Goiás. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a estimativa para a produção goiana é de aumento de 1,9% em relação ao ano passado. O volume previsto é de 158,5 mil toneladas, que, uma vez confirmado, coloca Goiás na oitava posição do ranking nacional de maiores produtores. Área plantada e produtividade média também têm perspectiva de alta: 0,5% e 1,5%, respectivamente.

As informações estão na edição de setembro do Agro em Dados, boletim publicado nesta sexta-feira (02/09) pelo Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). A publicação acompanha mensalmente os principais indicadores agropecuários de Goiás e do Brasil, como produção, exportações e Valor Bruto de Produção (VBP). Os números são apresentados por meio de gráficos, mapas e análises da Gerência de Inteligência de Mercado da Seapa.

“O Brasil é um grande produtor e exportador de laranja, e a produção está basicamente concentrada no Estado de São Paulo, mas Goiás está ampliando sua representatividade na cultura, inclusive indo na contramão da tendência nacional para este ano — que é de queda de 2,6% na produção devido à bienalidade negativa”, explica o titular da Seapa, Tiago Mendonça. “Isso eleva a nossa responsabilidade e também se mostra uma oportunidade de mercado. Tanto a fruta quanto o suco de laranja possuem grande importância econômica, gerando emprego e renda no campo, além dos benefícios para a saúde”, ressalta.

Conforme a estimativa do IBGE, o Brasil deve produzir 16,5 milhões de toneladas de laranja em 2022. São Paulo deve responder, sozinho, por 75% do total; Goiás, por 1%. Os municípios goianos que mais se destacam na produção de laranja são Itaberaí, Caldas Novas, Hidrolândia e Catalão.

Ceasa
Além da laranja, a edição de setembro do Agro em Dados tem capítulos dedicados a bovinos, suínos, frangos, lácteos, soja e milho. Outra atração deste mês é um capítulo especial dedicado às Centrais de Abastecimento de Goiás (Ceasa). De janeiro a julho, o volume comercializado no entreposto goiano aumentou 4,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 523.218,4 toneladas. Os negócios totalizaram R$ 1,8 bilhão, alta de 39,1%.

A íntegra do Agro em Dados está disponível em formato PDF no site da Seapa: https://www.agricultura.go.gov.br/files/2022/AgroEmDados22/SETEMBRO-AGROEMDADOS.pdf

Foto: Divulgação
Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Governo de Goiás

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!