Notícias

Desacelere já: 10 dicas para viver bem o último mês do ano

Este foi um ano de muitas e fortes emoções com direito a eleições e Copa do Mundo. O ano em que começamos a nos despedir do uso constante de máscaras – o que ainda exige atenção.

Dezembro chegou e com o último mês do ano vem a vontade de recomeçar e aderir a bons propósitos. Podemos partir do princípio que estamos vindo não apenas de um ano “comum”. Este foi praticamente o primeiro ano com a pandemia mais amena, depois de dois anos de muitas mudanças.

Por que estamos exaustos?

A neurocientista do SUPERA – Ginástica para o Cérebro, Livia Ciacci explica que precisamos considerar este cenário porque é ele que explica a sensação coletiva de cansaço mesmo para fazer coisas simples.

“A partir daí, precisamos entender que o modo básico de funcionamento do cérebro usa condutas memorizadas para garantir a sobrevivência e economizar energia, então mudar qualquer conduta vai gerar desconforto, exigir autocontrole e esforço”, lembrou.

Todos os dias recarregamos nossa capacidade de autocontrole, desde que tenhamos entre sete e oito horas de sono de qualidade, não consumindo drogas ou álcool, com nutrição adequada e atividade física em dia.

“Então, para usar o autocontrole na mudança de comportamento, é preciso estar com essa capacidade “carregada ao máximo”. Por isso o processo não será igual para todas as pessoas e por isso também devemos buscar dar um passo de cada vez, não adianta tentar mudar 5 ou 10 comportamentos de uma vez só!”, alertou.

Confira 10 dicas para viver bem este período de mudanças!

1. Saindo do piloto automático

O primeiro passo é reconhecer que estamos no piloto automático. Um passo muito importante neste processo de virada de chave é investir em autoconhecimento e daí vale a leitura, a incorporação de novos hábitos, a escuta ativa de si mesmo, o respeito aos seus limites e o cultivo diário do autocuidado.

2. Abrir espaço para o novo

O filósofo Heráclito é autor da frase “Nada é permanente, exceto a mudança”. Estar aberto ao novo e ao aprendizado é uma habilidade considerada decisiva para quem quer ter uma mentalidade de crescimento.

3. Transformando pensamentos negativos em atitudes positivas

Só é possível abrir a mente para uma nova ideia fazendo um esforço intencional para se desapegar do conforto e estando disposto a pensar mais um pouco sobre isso. Por essa razão, só conseguimos abandonar esses pensamentos e comportamentos, nos abrindo para o novo.

 

4. Relacionamentos mais verdadeiros e saudáveis em 2023

O autoconhecimento é o primeiro passo para trilhar um caminho de relacionamentos saudáveis e mais leves. O que é realmente importante para a saúde da mente é estar em diálogo com pessoas com as quais nos sentimos à vontade para conversar. O importante é se colocar em espaços onde essa conversa seja possível e acolhedora.

5. Espiritualidade on

São vários os estudos que mostram que a espiritualidade é muito positiva para o cérebro. O mais importante neste assunto é preservar um respeito absoluto pela crença de cada pessoa, respeitando a diversidade.

6. Rir de si mesmo – e levar a vida mais leve

Não é necessariamente uma atividade específica ou o ato de brincar em si, mas uma mentalidade e postura interna aberta ao bom humor.

Se manter próximo de pessoas que são naturalmente bem-humoradas é uma boa dica para se acostumar a manter esse estado!

7. Se conectando com o mundo real

Em um mundo cada vez mais conectado, é cada vez mais importante fortalecer os relacionamentos e a confiança com as pessoas é provocar encontros presenciais, de um café a um passeio, um almoço ou noite de jogos!

8. Dizendo não (sim, você precisa dizer não)

Ter clareza sobre quais são suas prioridades é o primeiro passo para aprender a dizer não. Comece definindo quais objetivos quer atingir ao longo do ano, entenda os passos que precisará seguir e organize seu tempo para que pelo menos 60% da sua agenda esteja dedicada a esses passos. A partir daí, diga não para tudo que for não essencial e desviar você dos seus objetivos!

9. Perdoe

O ato de perdoar ajuda a diminuir o cortisol e aumenta a produção de serotonina e esse é por si só um grande motivo para dar um passo nesta direção. Perdoar não é sentimento. Perdoar é uma decisão diária de não carregar uma pessoa, situação ou sentimento com você.

10. Libere caminho para o que te faz feliz

A experiência de conseguir completar uma fase de algo maior que se almeja vai desencadear a liberação de dopamina no sistema, alimentando a vontade de fazer, que será, automaticamente, reforçada no momento de iniciar a próxima missão. É por isso que quanto mais conseguimos coisas que desejamos, mais queremos continuar realizando.

Ana Lucia Ferreira

Botão Voltar ao topo
Fechar

AdBlock detectado!

Nosso site exibe alguns serviços importante para você usuário, por favor, desative o seu AdBlock para podermos continuar e oferecer um serviço de qualidade!