Vice-governador defende regionalização do desenvolvimento industrial e comercial

12 de fevereiro de 2019
por

Lincoln Tejota participa da posse de Wilder Morais na Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços, elogia disposição do novo secretário em focar nas regiões Norte e Nordeste e afirma que o ex-senador vai ajudar Goiás a gerar emprego e renda

O vice-governador Lincoln Tejota elogiou a disposição do novo secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais, em regionalizar o desenvolvimento do Estado e em dar atenção especial às regiões Norte e Nordeste. “As regiões Norte e Nordeste do estado precisam desse impulso por parte do governo, e o novo secretário mostrou que esta necessidade está entre suas prioridades, o que é muito bom”, avaliou Lincoln, durante a cerimônia de posse de Wilder, na manhã desta terça-feira (12), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

“Estamos trabalhando para promover um salto de desenvolvimento em Goiás e dar melhores condições de vida à população, e o secretário Wilder será peça fundamental nesta engrenagem”, afirmou o vice-governador. Lincoln elogiou o governador Ronaldo Caiado, presente no evento, pela escolha do ex-senador para a pasta. Prestigiaram o evento, os presidentes da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, e da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Goiás (Acieg), Euclides Barbo Siqueira, além de dirigentes de entidades industriais e lideranças políticas.

De acordo com o vice-governador, o novo secretário vai ajudar o Governo de Goiás a gerar mais empregos e renda. “Wilder tem experiência e muita capacidade de trabalho. Tenho certeza de que, juntos, faremos um grande trabalho por meio de investimentos públicos e privados nas atividades industriais, comerciais e de prestação de serviços e fomento ao empreendedorismo”, destacou. O novo secretário de Indústria e Comércio já chefiou a pasta de Infraestrutura e ajudou o estado durante seu mandato no Senado, encerrado no mês passado.

Em seu discurso, o governador Ronaldo Caiado destacou que um dos principais focos da atual gestão é mostrar que é possível governar com capacidade técnica. “Queremos dar exemplo para o país em métodos, práticas e condutas que busquem o que o povo espera de um governo: soluções para os problemas”, disse.

Ao ser empossado, o novo secretário disse que tem entre suas metas a atração de novas empresas para o Estado. “Não vamos perder competitividade”, ressaltou. Para ele, Goiás tem perfil para receber empresas das mais diversas áreas. “Estamos numa posição privilegiada, no centro do Brasil”, disse, em referência às vantagens logísticas do estado.

Wilder também falou sobre estimular a concessão de empréstimos a micro e pequenos empreendedores por meio do Banco do Povo. ”Temos o Banco do Povo, e vamos atuar nos 246 municípios do Estado de Goiás. Nós vamos dar condições para que as pessoas tenham uma vida digna produzindo o próprio sustento”, disse. Para o vice-governador, este é o caminho para que o Estado cresça de forma sustentável, fomentando o empreendedorismo e gerando renda de forma descentralizada e distribuída entre a população.

As políticas de fomento industrial também serão mantidas, afirmou o secretário: “A Secretaria de Indústria e Comércio será a mola propulsora do desenvolvimento de Goiás”, garantiu.