Semas identifica indícios de fraude no Bolsa Família e aciona Polícia Federal

27 de novembro de 2018
Investigação feita pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) encontrou indícios de fraudes no programa Bolsa Família em Goiânia. A apuração teve início a partir de denúncia de beneficiários de que não estariam recebendo o benefício há vários meses, mesmo estando com a situação regular e cumprindo com todas as exigências do programa. Após constatar as irregularidades, a diretoria da Semas acionou a Polícia Federal e forneceu toda a documentação apurada para o esclarecimento dos fatos e a punição dos responsáveis.
Assim que recebeu as primeiras denúncias, a diretoria da Semas solicitou à Gerência de Benefícios Sociais o levantamento dos cadastros suspeitos e uma  investigação interna técnica sobre as ações dos cadastradores lotados na secretaria e de beneficiários. Foi feita também o checagem de dados junto à Caixa Econômica Federal, responsável pelo sistema do Cadastro Único dos programas sociais. Entre as irregularidades constatadas, havia usuários que por vários meses não recebiam seus benefícios e outros que não chegaram a receber seus cartões nos endereços fornecidos, mesmo tendo seu cadastro atualizado.
O trabalho de investigação da Semas verificou que vários cadastros foram atualizados sem a presença física do titular do Número de Identificação Social (NIS) e a ausência da assinatura exigida durante o cadastramento ou recadastramento. Também foi constatado  o registro de cadastros de usuários  no sistema via whatsapp, sem a presença do responsável familiar e  também grupo familiar com mais de duas pessoas como titular beneficiário.
Além disso, foram encontrados vários grupos familiares registrados no mesmo endereço, sem residir no local.
Segundo a Semas, os indícios de fraudes envolvem servidores públicos e todos os fatos serão esclarecidos pela Polícia Federal, que abriu inquérito e desencadeou uma operação na secretaria, a pedido da própria Semas.